sábado, 20 de agosto de 2011

Gláucio, a imagem que fica.


A culpa é do fotógrafo

Às vezes passamos uma vida internética inteira sem conhecer pessoalmente nossos contatos virtuais.
O Gláucio, também fotógrafo procurado, não gosta de aparecer; tanto é que durante muito tempo, no falecido Orkut, sua foto de perfil era de costas e estampava pseudônimo, ao que ele chama de "fake", de Estrada de Ferro Goyás.
O interessante de nossa história é que tínhamos um amigo físico em comum que proporcionou-nos um conhecimento cara-a-cara.
O Gláucio parece um turista do mundo, pois acha tudo lindo e fotografa sem dó. Ouvi dizer que viaja até de rabeira nos trens e acampando como ciganos.
É um apaixonado pela arquitetura histórica e o transporte sobre trilhos, mas são poucos os que gostam de andar na linha.
Chegou em minha casa, na Goiandira, escoltado, pois a Câmara de Araguari está cheia de moção atrás da sua câmera. Tornou-se filho ingrato aos governantes de plantão por seus cliques esporem mazelas explícitas da péssima administração.
Ele tem que tomar cuidado afinal é um titica de gente, uma coisinha miúda, um nó na garganta, um Davi que incorpora um Golias.
Ele tem uma barbicha característica do Abrahan Lincoln, o lenhador gigante.
Falando nisto, é atribuído ao ex-presidente americano a seguinte frase: "Se me derem três horas para cortar uma árvore, ficarei duas horas e meia afiando o machado."
Já o Gláucio, se derem três horas para ele "tombar" uma árvore, em cinco minutos ela já estará no Facebook e no Google Earth. No fim das três horas o lenhador Lincoln já estaria enforcado.
Gláucio, busca e achareis, peça e abrir-se-vos-á, clique e divulgue, pois o seu sucesso é um caminho sem volta.
Nosso acordo fica de pé: Antes que te levem ao Jordão minha casa pode ser seu asilo.

9 comentários:

Ianis disse...

UBERLÂNDIA-MG, 20 de agosto de 2011.

Prezado Aristeu,

CIENTE ! E consciente.

Nada a acrescentar. Nada a tirar. Testificado.

Atenciosamente,
Janis Peters Grants.

Iconoclasta disse...

Parabéns Aristeu pelo belissimo texto.

Anônimo disse...

emocionada!
Lana

Marcos disse...

O Aristeu é um mestre. Tal qual o Glauco, sabe fotografar a realidade. Nesse ponto, cronista e fotógrafo são muito parecidos.
Parabéns ao dois! O sucesso de vocês é um caminho sem volta. Jordão, só a passeio.

Colenghi disse...

Ah, que diferença! Enquanto os Djaires da vida tentam conceituar arte, o Aristeu pratica a literatura. Parabéns, são raras vezes que lemos ons textos.

Colenghi disse...

Ops...bons textos.

EFGoyaz disse...

Quê isso. Só tenho que agradecer sua hospitalidade, largou os seus afazeres para bater uma prosa comigo. Me tratou muito bem. Se não fossem os outros compromissos, acho que a gente ficaria conversando por dias seguidos. Me fez muito bem ter te conhecido. Uma pessoa que nitidamente é uma alma iluminada que passa o tempo tentando fazer com que as outras também se iluminem. Abraço e muito obrigado a você e ao pessoal aí.

Anônimo disse...

Hoje o Glaucio esteve aqui em casa, botando a prosa em dia e filando bóia. Falamos de toda a turma (incluído o Aristeu).

Quem sabe, hora dessas, a gente faz uma "traição" e dá uma surpresa no Aristeu, indo todos filar o rango em Goiandira???

EDILVO MOTA
Araguarino genérico

Maria Lucia A. Tavares Mubarak disse...

Belo texto!!
Como disse nosso amigo Jãnes,
Nada a acrescentar.Nada a tirar!!
Simples,inteligente e Objetivo
Parabens!!
Lucia Tavares Mubarak
03 setembro 2011

Postar um comentário